top of page

A Verdadeira História por trás da Colheita de Inverno/Dupla Poda.

Em 1999, durante uma degustação na SOAVI (SOCIEDADE AMIGOS DO VINHO) em Poços de Caldas/MG, o médico e empresário Marcos Arruda Vieira se interessou pela ideia do engenheiro agrônomo, Murillo de Albuquerque Regina.

A ideia em questão era a de alterar o ciclo da videira para que a maturação das uvas ocorresse no inverno, quando o clima é seco, os dias ensolarados e as noites frias. Condição muito semelhante as das maiores regiões vitivinícolas do mundo.

Marcos, interessado na ideia propôs ceder terras em sua fazenda de café, a fazenda da Fé em Três Corações/MG, para que testassem na prática a ideia de Murillo.

Murillo estava com viagem marcada para concluir o seu pós-doutorado na França, então os dois assumiram um compromisso; Murillo traria as mudas de videira da França quando retornasse, e Marcos iria ceder a terra para que se iniciasse o projeto.

Ao chegar em território francês, Murillo contou sobre a ideia e sobre o entusiasmo no projeto com seu sócios, Patrick Arsicaud e Thibaud Salettes, que se dispuseram a fornecer as primeiras mudas de videira para o projeto. As mudas em questão seriam as que estivessem "sobrando na câmara fria". Coincidentemente, mudas da uva Syrah.

Ao retornar para o Brasil em 2001, Murillo, Marcos, Thibaud e Patrick iniciaram o plantio do vinhedo em Três Corações, começando ali o pioneirismo da Vinícola Estrada Real na colheita de inverno através da técnica da dupla poda da videira.

Em 2003 tivemos nossa primeira safra experimental, e em 2004 tivemos a ampliação de nossos vinhedos, porém, apenas em 2010 foi quando tivemos o nosso primeiro vinho que chegou ao mercado consumidor. Vinho este lembrado por muitos como um marco divisor na história do vinho Brasileiro, o primeiro vinho de colheita de inverno a chegar ao mercado.

Esse é um resumo muito breve da história da Vinícola Estrada Real e desses quatro empresários apaixonados pelo vinho e com o desejo de mudar a realidade do vinho Brasileiro, o restante, podemos contar pessoalmente!







2.737 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page